Atenção! O texto a seguir contém spoilers da primeira temporada de Suits.

Depois de Trevor (Tom Lipinski) ter procurado Jessica (Gina Torres) no final da primeira temporada para lhe contar que Mike Ross (Patrick J. Adams) não é advogado, o segundo ano de Suits inicia justamente com um jantar entre Jessica e Mike, ocasião em que a advogada busca conhecer mais detalhes sobre o passado do jovem que foi contratado por Harvey (Gabriel Macht).

Mesmo não tendo tomado conhecimento do encontro de sua chefe com Mike, Harvey desconfia que algo havia acontecido. Ao conversar com Jessica, ele descobre que ela sabia que Mike era uma fraude. Para evitar maiores problemas, Jessica insinua que Harvey deveria demitir Mike, mas o assunto acaba perdendo o foco quando uma notícia pega todo o escritório de surpresa: a morte da esposa de Daniel Hardman (David Costabile), Alicia.

Permanecendo anos afastado da Pearson Hardman, agora que ficou viúvo Daniel decide retomar suas atividades na firma de advocacia. O seu retorno acaba criando uma guerra interna que se arrasta por quase toda a temporada. Enquanto tenta ganhar a simpatia de grande parte dos funcionários, Jessica e Harvey conhecem muito bem o passado sujo de Daniel e sabem que ele, a qualquer momento, irá agir para tentar assumir o comando da empresa.

Diante de toda a situação, mais do que nunca Jessica precisa do apoio de Harvey, mas ele avisa que só fica na Pearson Hardman se Mike permanecer no escritório como seu associado. Este é apenas um dos atos que Harvey toma para salvar a pele de Mike na temporada. Como Jessica não tinha muitas opções, ela acaba concordando com a permanência do falso advogado na firma.

No meio de toda essa confusão, Harvey recebe uma intimação de alguém ameaçando reabrir o processo da Coastal Motors, um caso que ele havia vencido há 4 anos. Quem está do outro lado é Travis Tanner (Eric Close), um advogado que está disposto a derrubar Harvey a qualquer custo. Vale lembrar que Tanner teve um pequeno embate com Harvey na primeira temporada e acabou saindo derrotado. Vindo desta vez mais bem preparado, Tanner apresenta um memorando interno apontando que a Coastal Motors sabia do defeito de engenharia do capô do carro, algo que pode mudar completamente o julgamento que foi feito no passado.

Embora Harvey alegue nunca ter visto o documento, ele e sua firma começam a ser processados por fraude, em virtude de terem omitido o memorando. O cenário fica ainda mais crítico quando Donna (Sarah Rafferty), ao revistar o arquivo do caso original, encontra o memorando com o seu carimbo de recebimento. Para conseguirem superar tudo isso, uma união precisará ser construída no escritório.


Considerações finais
A segunda temporada de Suits tem foco nos problemas internos da Pearson Hardman. Diferente do ano anterior, quando a série apresentou praticamente um caso por episódio, a resolução de alguns casos agora se prolonga por vários capítulos. Além de ter que lidar com a volta de Daniel, Harvey e a firma viram alvos de um processo de fraude por ocultação de documentos. Em meio a todo esse caos, a atração explora o passado de Harvey e mostra um estreitamento ainda maior de laços entre o advogado e seu associado (ao ponto de Harvey chegar até mesmo a ficar chapado no apartamento de Mike).

O relacionamento de Mike e Rachel Zane (Meghan Markle) tem altos e baixos, assim como a luta de Rachel para conseguir cursar Direito em Harvard. Mais uma vez, Donna chama a atenção sempre que aparece e Louis Litt (Rick Hoffman) permanece sendo aquele personagem de fases, ora você gosta, ora você desgosta. Fato é que Louis tem grande importância na série: ele se destaca bastante nesse segundo ano e acaba mostrando um pouco mais os seus sentimentos.