Annalise Keating (Viola Davis) é uma rigorosa professora da Universidade de Middleton. Ela leciona a matéria de direito penal, ou como ela prefere chamar, "como sair impune de um assassinato". Annalise todo ano escolhe quatro alunos para trabalhar com ela em seu escritório de advocacia. A escolha é feita por meio de uma atividade prática, onde seus alunos precisam apresentar uma tese de defesa para um caso real em que ela está trabalhando. Aqueles que se destacarem ganharão a oportunidade de trabalhar com ela. Além disso, Annalise costuma premiar seus melhores alunos com uma estátua que simbolicamente representa uma imunidade: quem estiver com estátua poderá entregá-la à professora Keating a qualquer momento para livrar-se de uma prova.

Os quatro alunos escolhidos Annalise são Connor Walsh (Jack Falahee), Asher Millstone (Matt McGorry), Michaela Pratt (Aja Naomi King) e Laurel Castillo (Karla Souza). Com o aumento da carga de trabalho, Annalise decide "contratar" mais um aluno: o felizardo foi Wes Gibbins (Alfie Enoch), que conseguiu sua vaga no curso de direito após permanecer na lista de espera. Depois de flagrar Annalise com seu amante, Wes acredita ter sido escolhido apenas por conta disso. A advogada, no entanto, afirma que o que levou a escolhe-lo foi forma com que ele construiu sua argumentação de defesa.

O escritório de Annalise é na sua própria casa. Trabalham com ela os associados Bonnie Winterbottom (Liza Weil) e Frank Delfino (Charlie Weber). Annalise é casada com Sam Keating (Tom Verica), com quem tem um relacionamento de altos e baixos. Sam é professor de psicologia na Universidade de Middleton e trai sua esposa com suas alunas. A relação do casal desanda de vez quando Annalise suspeita que seu marido está envolvido no assassinato da estudante Lila Stangard (Megan West), que foi encontrada morta dentro de uma caixa d'água na irmandade Kappa Kappa Theta.

O assassinato de Lila Stangard é um dos pontos centrais da primeira temporada de How to Get Away with Murder. Annalise passa a trabalhar no caso como advogada de defesa de Rebeca Sutter (Katie Findlay) a pedido de Wes. Para contextualizar, Rebeca e Griffin O'Reilly (Lenny Platt) são presos e acusados de serem os autores da morte da jovem estudante. Griffin era namorado de Lila, ao passo que Rebeca era sua amiga. Wes é vizinho Rebeca e acaba desenvolvendo uma relação com ela; ele acredita que Rebeca é inocente e faz tudo que está ao seu alcance para ajudá-la.

Isso, no entanto, não é tudo! A história se torna ainda mais envolvente quando quatro dos alunos que trabalham com Annalise se envolvem em um assassinato. Tudo acontece na noite em que uma grande fogueira acontece no campus da universidade. Agora Wes, Connor, Michaela e Laurel precisam traçar um plano para se livrarem do corpo e acabarem com qualquer tipo de evidência que possa liga-los ao assassinato.

No início a história da série pode parecer confusa em razão do flashforward, mas basta ter persistência que as coisas se encaixam naturalmente. A morte de Lila aconteceu alguns meses antes do assassinato em que os alunos estão envolvidos. Para explicar o evento em que Wes, Connor, Michaela e Laurel estão envolvidos (que é o tempo presente da história), a série precisa desenvolver sua história com base nos acontecimentos do passado. O intervalo inicial entre os dois casos de assassinatos é de 3 meses. A cada novo episódio, essa diferença de tempo vai diminuindo, até chegarmos ao presente da história. Ao atingir esse ponto, a série segue sua história normalmente e o presente, consequentemente, vai cada vez mais se tornando passado. No meio de toda essa "confusão", Annalise, sua equipe e seus alunos trabalharam em vários casos e precisam construir teses de defesa para serem utilizadas na defesa de seus clientes no tribunal.


Considerações finais
Criada por Peter Nowalk e tendo Shonda Rhimes como produtora executiva, How to Get Away with Murder é uma empolgante série de mistério e drama jurídico. A produção da emissora ABC desenvolve muito bem sua narrativa ao longo dos seus quinze episódios, misturando os dois crimes de assassinato com os típicos casos da semana. Com boas reviravoltas, a série vai aos poucos dando pistas para que seu telespectador crie teorias sobre o que está acontecendo. A história da trama é bem amarrada e surpreendente.

O elenco da série é muito bom e entrega ao público ótimas atuações. O grande destaque da temporada é sem dúvidas a atriz Viola Davis, que dá vida a advogada e professora Analise Keating. Aparentemente durona e destemida, ao longo da temporada o espectador é apresentado à intimidade de Analise e descobre os lados frágeis da personagem. Seu papel nesta primeira temporada lhe rendeu um Emmy e um SAG Awards.

Nota
★★★★★ - 5


Veja mais sobre How to Get Away with Murder:
└ Análise da série How to Get Away with Murder (2ª temporada)
└ Análise da série How to Get Away with Murder (3ª temporada)
└ Análise da série How to Get Away with Murder (4ª temporada)
└ Análise da série How to Get Away with Murder (5ª temporada)