Análise do filme Star Wars: Episódio V – O Império Contra-Ataca


Atenção! O texto a seguir contém spoilers do filme Star Wars: Episódio IV – Uma Nova Esperança.

Após a destruição da Estrela da Morte, o Império passa a ver a Rebelião como uma grande ameaça e começa a procurar os seus membros por toda galáxia. Enquanto isso, Luke Skywalker (Mark Hamill) sai em busca de um treinamento em um planeta chamado Dagobah, onde estaria exilado Yoda, um lendário Jedi da República.

No outro lado da galáxia, Han Solo (Harrison Ford) e seu companheiro Chewbacca (Peter Mayhew), junto com Leia (Carrie Fisher) e C3PO (Anthony Daniels), vão até a Cidade das Nuvens para reparar a nave em que estavam. Lá, Han encontra Lando (Billy Dee Williams), um velho conhecido, que recebe todos muito bem e os convida para um jantar. Durante a refeição, os rebeldes descobrem que haviam caído em uma armadilha: antes mesmo deles chegarem, o Império já estava na Cidade das Nuvens colocando a vida de todos em risco. Apesar de estar muito longe, Luke consegue sentir que algo ruim iria acontecer com seus amigos e, então, parte para ajudá-los.

Assim como Uma Nova EsperançaO Império Contra-Ataca é um filme um tanto quanto simples. Tudo o que há de mais complexo na trama são situações relacionadas com o universo e o passado de certos personagens, que não são totalmente mostrados nesta produção. É uma película com uma estrutura muito bem definida, que como o próprio título indica, aborda o contra-ataque do Império, além de conseguir entregar reviravoltas emblemáticas.

Algo que fica perdido, quando comparamos com o longa-metragem anterior, é a aventura. Como agora os rebeldes estão fugindo do Império, não há nenhuma aventurinha para ser contada e o que efetivamente acompanhamos é a jornada de sobrevivência desse grupo. A produção adota um tom bem mais sério do que o filme anterior, conseguindo transmitir uma sensação de perigo ao mostrar a grande ameaça do Império e o poder de Darth Vader (David Prowse).

Por conta dessa mudança de foco, no Episódio V temos mais momentos de ação, seja no ar ou no solo, e em decorrência disso fica evidente o quanto os combates melhoraram. A escala das batalhas de nave aumentou absurdamente e o sabre de luz é muito melhor utilizado pelos atores. A produção aprendeu com as fracas batalhas presentes no Episódio IV e recompensou tudo nesse filme, trazendo combates que fazem jus aos outros aspectos de alto nível do longa.

A trilha sonora, que já era fantástica, conseguiu evoluir ainda mais, trazendo músicas que novamente deixaram a sua marca. O mesmo ocorreu com os efeitos visuais, que estão melhores e sem parecer muito artificiais. Foi com O Império Contra-Ataca que o fantástico universo de Star Wars se tornou ainda mais rico e vivo: todos os personagens principais tiveram suas histórias aprofundadas e se tornaram mais carismáticos.

Ao longo de pouco mais de duas horas, conhecemos vários personagens novos, lugares que carregam grandes histórias e o que talvez seja um dos maiores plot twists da história. Essa é a sequência que todo filme gostaria de ter, uma vez que o longa não trai a essência da franquia, ao mesmo tempo em que tem coragem de fazer mudanças e de aprofundar conceitos que foram apresentados anteriormente. É fato que Star Wars foi um fenômeno desde o primeiro filme, mas foi graças ao Episódio V que a saga conseguiu ampliar as suas proporções.


Considerações finais
O Império Contra-Ataca é um dos filmes mais impressionantes de sua época e um dos mais marcantes da história do cinema, não pecando em absolutamente nada. Mesmo que dê uma certa saudade da aventura presente no Episódio IV, aqui temos um clima mais denso, o que foi muito importante para o desenvolvimento dessa primeira trilogia.

O Episódio V é uma sequência perfeita: o longa não se esquece de nada do filme anterior e consegue desenvolver e apresentar tudo o que era necessário para a evolução da franquia. É o melhor meio de trilogia possível, afinal, ele assume a responsabilidade de desenvolver o universo e os personagens, deixando para a sequência apenas a missão de concluir a história.


➜ Você pode ler análises de outros filmes clicando aqui.
João Pedro Viana

um cara que adora jogar uns joguinhos e assistir umas coisas bem aleatórias.

O que achou desta postagem? Encontrou algum erro? Compartilhe sua opinião!

Postar um comentário (0)
Postagem Anterior Próxima Postagem

Publicidade