Atenção! O texto a seguir contém spoilers da segunda temporada de The Walking Dead.

O estágio mais avançado da gravidez de Lori (Sarah Wayne Callies) indica que alguns meses haviam se passado desde que os sobreviventes foram obrigados a abandonar a fazenda de Hershel (Scott Wilson) após a invasão de uma horda de zumbis. Nesse período, Rick (Andrew Lincoln) e o grupo passaram a viver na estrada, sem ter um local fixo para morar. A situação muda quando eles encontram uma penitenciária abandonada, lugar que contém uma boa estrutura e poderia oferecer um pouco de paz para as pessoas. Como tudo nesse mundo, a prisão estava dominada pelos zumbis. Antes de se instalarem lá, era necessário garantir a segurança da área, eliminando os mortos-vivos.

O processo não é tão simples como parece. Depois de dominar o pátio, o próximo passo passa a ser assumir o controle de um dos blocos de celas. Enquanto exploravam o interior, eles são surpreendidos por zumbis e Hershel acaba sendo mordido na perna. Objetivando salvar a vida do veterinário, Rick pega um machado e imediatamente amputa o membro de Hershel, evitando que a infecção se espalhe e ele venha a óbito. Todos esses eventos são retratados logo no primeiro episódio, que termina mostrando a existência de outros sobreviventes no local, mais um fato com o qual o grupo precisará lidar.

Apesar de representar uma certa estabilidade, a prisão acaba sendo palco para a morte de alguns personagens. As cercas oferecem uma boa proteção, mas os corredores escuros podem esconder surpresas indesejáveis. Nesse momento, Rick precisava desempenhar um papel de liderança para manter o grupo unido, mas um fato ocorrido no quarto episódio faz com que ele comece a ter alucinações, situação que involuntariamente o afasta de seus companheiros. Com muitos problemas para serem resolvidos, Hershel, Glenn (Steven Yeun), Daryl (Norman Reedus) e até mesmo Carl (Chandler Riggs) passam a desempenhar importantes papéis.
 
Andrea (Laurie Holden), que havia ficado sozinha na fazenda, passou a sobreviver ao lado de Michonne (Danai Gurira), uma misteriosa mulher que ela encontrou durante a sua jornada. Michonne é alguém de poucas palavras e utiliza dois zumbis acorrentados para se "camuflar" e conseguir se deslocar com maior segurança. Inteligentemente, ela removeu os braços dos zumbis e danificou suas mandíbulas, fazendo com que eles não sejam mais um risco. Enquanto tentam sobreviver, as duas se deparam com um grupo liderado por um homem conhecido como Governador (David Morrissey). Nesse ponto, temos o primeiro retorno de um personagem na trama: Merle (Michael Rooker), o irmão mais velho de Daryl, é um dos homens mais importantes do novo antagonista de The Walking Dead. Posteriormente, outro rosto já conhecido volta a aparecer na atração.

Introduzido no terceiro episódio, logo de cara o Governador se torna um personagem capaz de despertar muita curiosidade. Ele lidera a cidade de Woodbury, um lugar que parece ser uma referência quando o assunto é viver em comunidade; o local é seguro e as pessoas podem desfrutar de uma vida tranquila. Com o avançar da história, vamos conhecendo as coisas macabras que o Governador é capaz de fazer, inclusive contra o seu próprio pessoal. O que acontece fora dos muros de Woodbury raramente chega ao conhecimento das pessoas, já que na maioria das vezes é contada uma versão distorcida dos fatos. Ao serem encontradas, Andrea e Michonne são levadas para Woodbury e, com o passar do tempo, cada uma passa a ter uma visão sobre o local.

Não demora muito para o Governador descobrir a existência de sobreviventes na prisão, o que o leva a começar a traçar um plano para eliminar Rick e os demais, da mesma forma que ele e seus capangas já fizeram com outras pessoas. As informações, no entanto, não chegam apenas para um lado: Rick também descobre que dois dos seus companheiros haviam sido capturados e levados para Woodbury. Com esse cenário instaurado, uma guerra começa a ser projetada entre os dois grupos. Quando descobre tudo o que estava acontecendo, Andrea tenta utilizar da sua proximidade com o Governador para tentar acalmar os ânimos, mas ele já parece estar bem decidido sobre suas ações.


Considerações finais
Seriam os zumbis as maiores ameaças existentes nesse mundo pós-apocalíptico? Liderando um outro grupo de sobreviventes, o Governador se torna o maior antagonista da série, até então. O personagem é bem trabalhado ao longo da temporada e carrega consigo um ar enigmático. Ele é uma referência para os habitantes de Woodbury, mas são poucas as pessoas que realmente conhecem a sua verdadeira face.

Embora conte com vários momentos dramáticos, a terceira temporada de The Walking Dead também é a que apresenta a maior quantidade de cenas de ação. Tudo indicava que um grande embate entre os dois grupos aconteceria, mas esse fato parece ter sido deixado para o próximo ano. Em termos estruturais, a atração segue a mesma receita do segundo ano, apresentando episódios com muita tensão e outros sem acontecimentos relevantes. Pelo jeito isso, infelizmente, se tornará algo padrão no seriado.

Nota
★★★★☆ - 4 - Ótimo


Veja mais sobre o universo de The Walking Dead:
Conteúdo relacionado:

Análises da série The Walking Dead:

Análises dos jogos:

➜ Você pode ler análises de outras séries clicando aqui.