Os testes de impacto realizados pelo Latin NCAP mostram que infelizmente os veículos comercializados no Brasil apresentam um nível de segurança muito baixo. Depois do Chevrolet Onix receber nota zero nos testes de impacto e do subcompacto Mobi receber apenas uma entre as cinco estrelas possíveis, os Fords Ka e Ka+ também foram uma decepção nos testes realizados pela organização independente em prol de veículos mais seguros na América Latina.

Ka e Ka+ receberam nota zero em proteção para condutores adultos e nota três em proteção para crianças. Vale lembrar que em novembro de 2015, esta mesma geração do Ka havia conquistado quatro estrelas para adultos e três para crianças. A nota foi reduzida porque agora o veículo foi testado com o novo protocolo Latin NCAP, que inclui o teste de impacto lateral, onde o compacto da Ford apresentou péssimo desempenho.

"Estamos surpresos de que, mais uma vez, um fabricante tão importante como a Ford venda um carro zero estrela na América Latina, que, inclusive, falharia nos testes básicos da norma de proteção contra impactos laterais da ONU. Os compradores de automóveis merecem muito mais que esse resultado inferior ao padrão mundial da parte das companhias que sabem, bem ao certo, como produzir automóveis bem mais seguros. Esse resultado ruim deveria servir como uma lição para os governos de toda a região, já que alguns fabricantes ainda não conseguem proporcionar níveis mínimos de segurança voluntariamente.", disse Alejandro Furas, Secretário Geral do Latin NCAP.

Abaixo você confere o relatório do Latin NCAP, divulgado na última quarta (25), sobre os Fords Ka e Ka+, com dois airbags:



Adultos: "Impacto Frontal: a proteção oferecida à cabeça do motorista foi adequada, já que impactou no airbag de forma profunda. A proteção do peito dele foi marginal. A área dos joelhos do motorista e do acompanhante mostraram estruturas perigosas. A proteção da cabeça e do pescoço do acompanhante foi boa, enquanto a do peito, adequada. A estrutura do habitáculo foi considerada estável e capaz de suportar maiores cargas, bem como a área dos pés que também foi considerada estável, não apresentando rupturas depois do impacto. O veículo conta com lembrete para cinto de segurança (SBR), que cumpre com os requisitos do Latin NCAP, apenas do lado do motorista. O modelo possui pretensores para cintos de segurança apenas do lado do motorista. No impacto lateral, as leituras do dummy mostraram proteção boa para a cabeça e a pélvis, proteção adequada para o abdome e proteção pobre para o peito, gerando um resultado de zero estrela. O veículo não proporciona airbags laterais, não conta com reforços estruturais para o impacto lateral nas portas nem com elementos de absorção de energia para a pelve na porta ou nos paneis interiores dela. O veículo apresentou uma alta penetração da barreira móvel, causando um alto deslocamento do pilar B, fato que questiona a capacidade do carro de oferecer melhor proteção lateral mesmo tendo airbags laterais. A porta traseira do lado do impacto foi aberta no teste de impacto lateral, expondo os passageiros a um perigo mais grave. O carro não possui Controle Eletrônico de Estabilidade (ESC) padrão. O impacto lateral de poste não foi realizado, o veículo não conta com airbags de cortina padrão."

Crianças: "O Sistema de Retenção Infantil (SRI) para a criança de três anos foi capaz de evitar um deslocamento excessiva para frente no impacto, proporcionando boa proteção no impacto frontal e no lateral.  O desempenho dinâmico do SRI para a criança de 18 meses foi bom para o impacto lateral e para o frontal, devido a que ambos os SRIs foram instalados utilizando ancoragens ISOFIX, utilizando a criança de três anos a ancoragem superior. O modelo não oferece cintos de segurança de três pontos em todas as posições. Não é possível desligar o airbag do acompanhante, caso seja instalado um SRI olhando para trás nessa posição. As etiquetas, que advertem sobre o risco de instalar um SRI olhando para trás com um airbag ativado, não cumprem com os requisitos do Latin NCAP. A sinalização das ancoragens ISOFIX não cumpre com os requisitos do Latin NCAP. A maioria dos SRIs foram aprovados quanto à instalação."