Primeiro jogo do Giant Squid Studios, que tem no seu quadro de funcionários ex-membros do estúdio thatgamecompany, responsável por Flower e Journey, ABZÛ é uma linda aventura de exploração e descobrimento no fundo do mar. É mais uma prova de que os games também são obras de artes.

Sem apresentar nenhum tipo de narrativa em texto ou em voz, ABZÛ apresenta a sua história apenas com imagens e sons, conforme o jogador vai descobrindo as belezas e os mistérios existentes no ecossistema marinho. Trata-se de uma experiência sensorial, que tem como objetivo tocar o jogador e provocar reflexões. Como não há nenhum tipo de explicação, cabe ao jogador tirar suas próprias conclusões. Em poucas palavras, posso dizer que o jogo tenta apresentar os perigos que ameaças não naturais representam no meio aquático.

No jogo você  controla um mergulhador, que basicamente nada e interage com animais marinhos, objetos e portas de passagem para novas áreas. Durante o gameplay você encontrará alguns robozinhos que ajudam o jogador a acessar novos locais. Existem também algumas estátuas de meditação, onde é possível ficar apenas observando o que acontece no oceano. Em termos de coletáveis, ABZÛ apresenta conchas para serem recolhidas e peixes para serem libertados em poças escondidas, além das estátuas de meditação que eu mencionei anteriormente.

Jogar ABZÛ é uma experiência extremamente relaxante. A ideia de apresentar um universo vivo é muito bem executada, tendo o estúdio preocupado em criar uma variedade enorme de peixes e plantas. Cardumes vagam pelo ambiente com naturalidade. Até mesmo a cadeia alimentar foi lembrada e representada. Cada nova área desbloqueada é um prato cheio para a exploração.

Sem dúvidas o ponto mais alto do game é a sua direção artística. Além de todo o cuidado com a criação do fundo do mar, os efeitos de iluminação e a trilha sonora tornam o jogo ainda mais belo e encantador. Todos esses elementos trabalham juntos para criar os diferentes climas existentes no jogo. A simples ausência de música já diz muito.

Lançado originalmente em 2016 para PC e PlayStation 4, ABZÛ também está disponível para Xbox One e Nintendo Switch. Está análise foi feita com base na versão para Xbox One.


Considerações finais
ABZÛ certamente não é um jogo feito para qualquer tipo de jogador. Não espere combates nem nada semelhante no game, trata-se de uma jornada de exploração e descoberta no fundo do mar. O próprio nome do jogo busca dizer isso, fazendo referência a um conceito da mitologia suméria: é a combinação de duas palavras AB (oceano) e ZÛ (conhecer). Segundo os próprios desenvolvedores, ABZÛ é o oceano da sabedoria.

Visualmente deslumbrante, ABZÛ possui controles simples e uma excelente trilha sonora. Trata-se de uma experiência audiovisual essencial para aqueles jogadores que realmente apreciam os videogames como obras de arte. Acima de tudo, o jogo busca gerar reflexões sobre a interferência do ser humano no meio ambiente. Um defeito? ABZÛ é um jogo extremamente curto.

Nota
★★★★★ - 5 - Excelente