Lançado em 2015, Life is Strange é um elogiado jogo episódico de aventura point and click desenvolvido pela Dontnod Entertainment e publicado pela Square Enix. Com o sucesso da história envolvendo Max Caulfield e Chloe Price, em 2017 chegou ao mercado Life is Strange: Before the Storm, game que explora detalhes do passado de Chloe.

De início, cabe destacar que Before the Storm foi desenvolvido pela Deck Nine Games, e não pela Dontnod. Apesar da troca de estúdios, o jogo manteve a essência básica de Life is Strange: as mecânicas são idênticas, com exceção do poder de voltar no tempo (que aqui foi substituído por um sistema de discussões) e a mudança dos coletáveis (grafites ao invés de fotos).

A narrativa é ambientada três anos antes de Life is Strange, período em que Max já não estava mais morando em Arcadia Bay. Lugares conhecidos do primeiro jogo podem ser novamente explorados, como a Academia Blackwell e o Dormitório Prescott. Focando no relacionamento de Chloe e Rachel Amber (a garota que havia desaparecido no jogo anterior), a trama explora bem os problemas familiares que cada uma das adolescentes enfrenta.

Como grande parte do enredo é contado no diário de Chloe, o jogador deve ficar constantemente lendo as anotações da protagonista caso queira saber todos os detalhes da história. O diário é composto basicamente de cartas para Max. Uma pena que outros personagens já conhecidos, como Victoria e Nathan, não tenham tido suas histórias aprofundadas.

Como mencionei acima, o poder de Max de voltar no tempo foi substituído por um sistema de discussões. Mesmo que incentive o jogador a utilizá-lo, a mecânica não é tão legal como aquela vista no game anterior. As discussões baseiam-se, basicamente, em prestar atenção nas falas dos personagens para apresentar uma boa resposta, com o intuito de "vencer" pelo cansaço a pessoa com quem se está conversando. Em alguns momentos, achei o tempo para fazer as escolhas muito pequeno.

O título segue o mesmo padrão visual do seu predecessor, apresentando gráficos bonitos e bem detalhados. A trilha sonora mais uma vez é muito boa e combina com a atmosfera da aventura. Quanto ao tamanho do jogo, como dessa vez temos três episódios, a experiência proporcionada é relativamente menor. Importante ressaltar que ainda existe um capítulo extra, mas ele está disponível apenas em uma das edições do game (sacanagem, né?).

Life is Strange: Before the Storm está disponível para PC, PlayStation 4, Xbox One, Android e iOS. Esta análise foi feita com base na versão do Xbox One.


Considerações finais
Oferecendo aos jogadores uma nova chance de explorar o universo de Life is StrangeBefore the Storm funciona muito bem como um complemento para o título protagonizado por Max e Chloe, entregando uma nova perspectiva sobre um dos pontos introduzidos no game de 2015.

Mesmo que a história não seja tão impactante quanto àquela vista no primeiro jogo, a narrativa explora muito bem o passado de Chloe e nos revela vários detalhes sobre Rachel. A troca do sistema de fotos pelos grafites foi bem feita, mas não podemos dizer o mesmo sobre a mecânica de discussões no lugar do poder que Max tinha de voltar no tempo. Apesar dessas pequenas ressalvas, é um jogo que vale a pena ser conferido, principalmente se você gostou de Life is Strange.

Nota
★★★★☆ - 4 - Ótimo


Veja mais sobre Life is Strange:
└ Análise do jogo Life is Strange
└ Análise do jogo The Awesome Adventures of Captain Spirit
└ Análise do jogo Life is Strange 2

➜ Você pode ler análises de outros jogos clicando aqui.