Atenção! O texto a seguir contém spoilers da quarta temporada de Suits.

O final da quarta temporada criou muitos ganchos interessantes para o quinto ano de Suits. Mesmo Harvey (Gabriel Macht) tendo declarado o seu amor por Donna (Sarah Rafferty), ela decidiu romper o relacionamento profissional que eles tinham e foi trabalhar junto com o Louis (Rick Hoffman). Olhando para trás, Harvey e Donna enfrentaram muitos problemas juntos. Ao mesmo tempo em que os dois estavam próximos em certos aspectos, eles também estavam muito distantes em outros.

Até agora, a série tinha mostrado um Harvey forte, que tinha apenas problemas em levar adiante relacionamentos amorosos. A quinta temporada apresenta um lado mais frágil do advogado, que após perder a sua secretária, passa a ter constantes ataques de pânico e se vê obrigado a buscar ajuda de uma terapeuta. Boa parte dos episódios da primeira parte da temporada são focados nas consultas de Harvey com a Dra. Paula Agard (Christina Cole), oportunidade em que o passado do advogado é novamente explorado, desta vez tendo um foco maior na relação entre ele e sua mãe.

Harvey também precisa lidar com outras situações delicadas na firma: Jack Soloff (John Pyper-Ferguson), diretor do comitê de compensação da Pearson Specter Litt, quer alterar a forma de compensação do escritório. A proposta é que os salários devem concentrar-se mais em horas faturadas do que em comissões contingentes, o que afetaria bruscamente os rendimentos de Harvey. Louis acaba se envolvendo na questão e, como de costume, toma decisões questionáveis.

Enquanto isso, Mike (Patrick J. Adams) e Rachel (Meghan Markle) começam a pensar na cerimônia de casamento. O que o casal não esperava é a grande interferência dos pais de Rachel nos preparativos, indo de questões contratuais envolvendo o patrimônio de Rachel, até mesmo à festa de casamento em si. Juntos, eles precisarão contornar situações para evitar que o segredo de Mike seja descoberto.

Para o lugar de Donna, Harvey contrata uma secretária jurídica com mais de 20 anos de experiência. Apesar de gostarmos bastante de Donna, Gretchen (Aloma Wright) também é uma pessoa muito competente no que faz e consegue, aos poucos, ganhar a simpatia de Harvey e a nossa. Em paralelo a isso, Jimmy (Pooch Hall) presenteia Mike com um novo caso. Acontece que Jessica (Gina Torres) não quer que o falso advogado assuma o processo, devido ao baixo retorno financeiro que ele traria para a firma, o que leva Mike a procurar Robert Zane (Wendell Pierce).

Passamos então a ver Mike trabalhando junto com seu futuro sogro, o que gera uma grande quantidade de desdobramentos interessantes. Outra personagem que tem um papel que merece ser destacado é Esther (Amy Acker), a irmã de Louis: sua aparição na série leva a amizade de Harvey e Louis ao extremo.

Finalizando, a segunda metade da temporada é focada em Mike: aquilo que todos temiam aconteceu! Mike passa a ser acusado de fraude, colocando em risco não apenas o seu futuro, como o de toda a firma. Do outro lado da demanda está a promotora federal Anita Gibbs (Leslie Hope), que não facilitará em nada a defesa de Mike. Gibbs é uma excelente antagonista e gerará muitos problemas para a Pearson Specter Litt.


Considerações finais
Comparado com as temporadas anteriores, o quinto ano de Suits entrega episódios com uma qualidade acima da média. A série atinge o seu ápice, apresentando um enredo repleto de tensões e reviravoltas, com acontecimentos que interferem diretamente na vida dos principais personagens da atração. É uma temporada que aborda mais os problemas internos da Pearson Specter Litt e de seus funcionários, tendo a grande maioria dos casos ligações diretas com as pessoas que trabalham no escritório.

As aparições de Harold Gunderson (Max Topplin), Jimmy Kirkwood (Pooch Hall), Katrina Bennett (Amanda Schull), Jonathan Sidwell (Brandon Firla), Charles Forstman (Eric Roberts), Travis Tanner (Eric Close), Daniel Hardman (David Costabile), Trevor Evans (Tom Lipinski), Sheila Sazs (Rachael Harris) e Scott (Abigail Spencer) ainda que de forma discreta, são todas bem elaboradas. É sempre legal poder ver personagens de temporadas anteriores novamente em ação, algo que já foi feito pelos roteiristas em anos anteriores, mas que desta vez tem um capricho maior. Encerro a análise dizendo que se as quatro primeiras temporadas de Suits já eram boas, a quinta é excepcional e certamente será rapidamente "consumida" por você.