A Disney se prepara para lançar o seu sistema de streaming ainda neste ano para alguns mercados selecionados. A forma com que a nova plataforma distribuirá seu conteúdo original chama a atenção por se diferenciar do método utilizado pelos seus principais concorrentes.

Segundo informações do TV Line, o Disney+ vai liberar os episódios de suas séries originais semanalmente, seguindo um modelo mais próximo da TV convencional. Para efeito de comparação, Netflix e Amazon Prime Video costumam liberar as temporadas completas de suas séries na data de lançamento, salvo raras exceções.

No seu lançamento, o serviço contará com episódios de The Mandalorian, High School Musical: The Musical: The Series, Encore, The World According to Jeff Goldblum, além dos filmes Noelle e o live action de A Dama e o Vagabundo. Também fará parte do catálogo do Disney+ todo o acervo da Disney, mais de 250 horas de conteúdo do National Geographic e a parte de conteúdo adquirido da Fox (o que inclui Os Simpsons).

Nos Estados Unidos, o Disney+ será lançado no dia 12 de novembro, pelo valor de US$ 6,99 por mês ou US$ 12,99 no plano que inclui ESPN+ e Hulu. No Brasil, a previsão é que a plataforma estreie apenas no segundo semestre de 2020. A página oficial do serviço já está disponível no Brasil. Nela, é possível cadastrar o e-mail para receber atualizações sobre a plataforma.