O Disney+, plataforma de streaming da Disney já tem data para chega ao Brasil. O serviço começará a ser ofertado por aqui em novembro de 2020, um ano após o seu lançamento nos Estado Unidos.

O prazo faz parte da estratégia global da empresa, que está disponibilizando o serviço de vídeo sob demanda de forma escalonada enquanto investe em estrutura. O primeiro país ao receber o Disney+ foi a Holanda, que desde 12 de setembro vem servindo como teste para a plataforma de streaming. Depois, o serviço chegará aos EUA e Canadá, no próximo dia 12, enquanto Austrália e Nova Zelândia poderão testar a plataforma no dia 19 de novembro. Em março de 2020, a Disney fará o lançamento na Europa Ocidental.

Nos Estados Unidos, o catálogo será composto por cerca de 600 títulos no lançamento, incluindo séries e filmes clássicos e recentes da Marvel Studios, LucasFilm, Pixar, National Geographic e da própria Disney, além de novas produções exclusivas. O catálogo do serviço no Brasil é uma incógnita.  Por aqui, em razão de contratos de licenciamento celebrados pela Disney, pode ser que a quantidade de títulos disponíveis no lançamento seja menor.

Ainda não há informações sobre valor da assinatura do Disney+ no Brasil. Nos Estados Unidos, o serviço custará US$ 6,99 por mês (cerca de R$ 28) ou US$ 69,99 anuais (R$ 280). É um valor menor que aquele cobra pela Netflix, que custa US$ 12,99 (R$ 52), e pelo Amazon Prime Video, que sai por US$ 8,99 ao mês (R$ 36).

Em âmbito global, o Disney+ terá como principais concorrentes a Netflix, o Amazon Prime Video, a Apple TV+ e futuramente o HBO Max.