A Netflix vem cada vez mais investindo na produção de filmes e séries originais para o seu catálogo. Atualmente a empresa parece estar focada na quantidade, e não propriamente na qualidade de suas atrações. Ainda assim, em meio a um número absurdo de filmes, alguns deles se destacaram em 2019.

Confira abaixo quais foram os melhores filmes originais da Netflix no ano:

O Irlandês
O Irlandês era o tipo de produção que dificilmente daria errado. Contando com direção do renomado Martin Scorsese, no elenco estavam Robert de Niro, Al Pacino e Joe Pesci, três atores consagrados que dificilmente decepcionariam em suas atuações. O filme gerou polêmicas em razão da sua duração: 3 horas 30 minutos. Além disso, alguns críticos disseram que a real experiência deveria ser feita sem pausas, o que gerou uma grande quantidade de memes na internet. Mesmo no meio dessas polêmicas, O Irlandês foi um grande sucesso, tornando-se um dos favoritos ao Oscar.

El Camino: A Breaking Bad Movie
Depois de cinco temporadas, Breaking Bad chegou ao fim em 2013, consolidando-se como uma das séries de televisão mais aclamadas da história. Após a conclusão, o destino do personagem Jesse Pinkman não ficou muito claro. Enquanto alguns fãs gostavam do final aberto, outros preferiam saber como realmente a história do personagem terminou. Seja como for, El Camino honrou a série e finalizou a história de Jesse de uma forma bem coerente, sem gerar revoltas e deixando uma sensação positiva para os fãs, que tiveram a oportunidade de reencontrar alguns dos personagens da série.

Klaus
Klaus representa o começo de uma grande investida por parte da Netflix no mundo dos filmes animados. Na sua produção esteve o cocriador de Meu Malvado Favorito, uma das franquias animadas de maior sucesso dos últimos anos. O filme foi uma grata surpresa para os fãs de animações, principalmente por ter o estilo de desenho 2D, que já não é mais tão popular nos cinemas. Klaus conta uma história natalina diferente que pode agradar toda a família, uma grata surpresa para os amantes do gênero.

O Rei
O Rei é o tipo de filme que está muito acima da qualidade de boa parte das produções originais da Netflix. Baseado em várias peças de "Henriad", de William Shakespeare, o filme adora um estilo de narrativa ousado para contar uma boa história de época. Dirigido por David Michôd, no elenco estão Timothée Chalamet e Robert Pattinson, dois atores que andam se destacando muito nos últimos anos.

História de um Casamento
História de um Casamento já conquistou um grande número de indicações nas edições no Globo de Ouro e no Critics' Choice Awards, o que indica que é bem provável que o filme também ganhe espaço no Oscar. Com a premissa simples de contar a história de um casal se divorciando, a trama se desenrola de forma emocionante, transportando o espectador para dentro da história. No elenco está Adam Driver, que consolidou sua carreira em produções de pequeno e grande porte, e Scarlett Johanson, atriz que já participou de filmes de grande sucesso.

Estrada Sem Lei
Estrada Sem Lei não é o tipo de filme que deve marcar presença em grandes premiações e nas listas de melhores filmes do ano. No entanto, a produção conseguiu agradar público e crítica, sendo uma boa pedida para os fãs de filmes policiais. A ideia é contar a história dos criminosos Bonnie e Clyde pela perspectiva daqueles que estavam tentando capturá-los, dando um novo ar à história que já foi contada diversas vezes em diferentes mídias.

O Menino que Descobriu o Vento
Em O Menino que Descobriu o Vento acompanhamos a emocionante história de um jovem que vive em um local muito pobre na África. Com os poucos recursos que tinha, ele conseguiu construir uma turbina eólica na tentativa de manter sua família viva durante um período de enorme seca. Essa história real é muito bem retratada no filme da Netflix, que traz Chiwetel Ejiofor, ator indicado ao Oscar por 12 Anos de Escravidão, como ator e diretor.

Dois Papas
Dois Papas é um filme que mescla pequenos pontos da realidade com muita ficção em uma história que mostra a relação entre Bento XVI, que renunciou ao cargo de papa da Igreja Católica, e Francisco, seu sucessor. A partir daí, é construída uma história dramática sobre o momento inesperado e delicado vivido pelo Vaticano. Isso, no entanto, não impede o filme de contar com várias pitadas de humor. Dois Papas deve ser um dos fortes representante da Netflix no Oscar, já que o filme agradou muito a crítica e boa parte do público, mesmo abordando um tema tão delicado como é a religião.