A temporada de estreia de Elite foi centrada na chegada de três estudantes bolsistas ao colégio Las Encinas e no assassinato de Marina, cujo autor do crime foi revelado episódio final. As consequências da morte da personagem se estendem durante toda a segunda temporada, deixando Carla (Ester Expósito), Polo (Álvaro Rico) e, posteriormente, Ander (Arón Piper) aflitos. Os três tem conhecimento sobre o crime e precisarão lidar com ameaças constantes e suas próprias angústias.

O mistério da vez envolve o desaparecimento de Samuel (Itzan Escamilla); depois que seu irmão Nano (Jaime Lorente) foi preso acusado de ter matado Marina, Samuel começa sozinho a fazer uma investigação para tentar descobrir novos detalhes sobre o homicídio de sua colega. Para tentar levantar informações, o jovem escolhe como alvo a fria e calculista Carla. Acontece que arrancar informações da marquesa não será uma tarefa fácil e muito menos segura, já que sua família mostrou do que é capaz de fazer para manter alguém em silêncio: quando Christian (Miguel Herrán) ameaçou dizer algo, ele foi envolvido em um acidente. Carlos Montero e Darío Madrona, criadores da série, conseguiram criar uma boa solução para que Christian desse uma desaparecida, já que o ator Miguel Herrán teve que se afastar das gravações para fazer tratamento de uma depressão.

A pessoa de quem Samuel mais recebe apoio é a novata Rebeca (Claudia Salas), que comprou a mansão em que Guzmán (Miguel Bernardeau) e sua família moravam. Para os outros, Rebeca diz que sua família ganhou na loteria, mas na verdade todo o dinheiro de sua família é proveniente do tráfico de drogas. Buscando levantar uma grana para pagar a condicional de Nano, Samuel acaba entrando nesse negócio e começa a fazer entregas para a mãe de Rebeca. Ao longo da temporada, as coisas começam a apertar e o jovem e a família de Rebeca começam a receber ameaças.

Além de Rebeca, existem outros dois novos nomes na turma. Cayetana (Georgina Amorós) é filha de uma mulher que trabalha no setor de limpeza da escola, mas ninguém da sala sabe disso. Nas suas redes sociais, ela tira belas fotos vestindo roupas de marca que pertencem as pessoas para quem ela limpa as casas. Sua família passa dificuldades financeiras e ainda precisam lidar com seu avô acamado e com a saúde debilitada. Fingindo ter uma vida que não tem, Cayetana fica muito amiga de Lucrecia (Danna Paola), que não desconfia de nada. Depois de passar alguns apertos, Cayetana recebe o apoio sincero de Polo, e acaba retribuindo praticando uma ação que impacta diretamente no desfecho da temporada. O outro novato é Valerio (Jorge López), o meio-irmão de Lucrecia, por quem ele é apaixonado. Valerio se aproxima de Nadia (Mina El Hammani) na esperança de conseguir alguma coisa para acabar de vez com o vínculo existente entre Guzmán e Lu.

A família muçulmana de Omar (Omar Ayuso) e Nadia recebe grande espaço nessa segunda temporada. Criados com uma educação bem rígida, ambos tomam ações que desagradam completamente o pai. Ao revelar ser homossexual, Omar acaba sendo expulso de casa. Já Nadia segue cada vez mais se envolvendo com Guzmán, que é cristão. Quando alguém filma os dois fazendo sexo na escola e o vídeo viraliza entre os estudantes, Nadia precisa encarar o pai e lhe contar toda a verdade antes que ele tome conhecimento do ocorrido por meio de terceiros. Ao longo dos episódios seu pai demonstra um arrependimento por ter expulsado Omar de casa e toma uma atitude surpreendente quando Nadia resolve lhe contar sobre o vídeo.

Em termos estruturais, a série manteve o mesmo estilo da sua temporada de estreia. Desta vez, os flashforwards mostram a investigadora (Ainhoa Santamaría) realizando interrogatórios e procurando Samuel no meio de uma floresta, local onde aparentemente ele desapareceu. Os títulos dos episódios antecipam para o público o tempo em que o estudante está sem dar notícias. Assim como a morte de Marina, a premissa do desaparecimento de Samuel foi bem feita. A diferença é que desta vez os produtores tiveram um maior acerto na construção de toda a situação, entregando para o público algo mais bem elaborado do que o desfecho da temporada passada. Apesar disso, o enredo conta novamente com alguns pontos fracos na sua reta final.

Sem querer dar spoilers, para não estragar a experiência daqueles que ainda não assistiram a atração, vou tentar descrever de forma suscita algumas falhas que notei no enredo. No sétimo episódio, Lucrecia faz um polêmico discurso desmascarando um personagem. Por estarem no evento uma série de pessoas ricas, é extremamente estranho que esse personagem em questão não tenha sido alvo de nenhum tipo de denúncia na polícia; ademais, o desfecho envolvendo o dinheiro em questão também não foi apresentando. Já no capítulo final da temporada, aponto duas questões que me incomodaram: a reação da polícia diante da situação ali retratada (algo que dificilmente seria resolvido tão facilmente na realidade), e a ação de um dos personagens em fazer algo relacionado com a arma do crime (situação mais uma vez não ganhou espaço nas telas).


Considerações finais
É inegável que Elite tentou construir uma história mais sólida e envolvente nesta segunda temporada, com boas pitadas de suspense. O desfecho do desaparecimento de Samuel fez muito mais sentido para o contexto geral da história do que a revelação do assassino de Marina. Ainda assim, a série continua apresentando deslizes na sua narrativa, comprometendo a análise da temporada como um todo. Os dois últimos episódios apresentam situações mal trabalhadas ou com soluções simples demais, o que é uma pena.

Os três novos personagens deram um ar novo para a atração, cada um deles com boas novas histórias. Quanto aos o já existentes, houve mais uma vez um bom desenvolvimento de seus núcleos. As atuações e o nível dramático da série melhoraram como um todo, mas as falhas já mencionadas demonstram que ainda é preciso caprichar um pouco mais no enredo. Assim como na temporada de estreia, temos uma boa trilha sonora e os episódios são bem dirigidos.

Nota
★★★☆☆ - 3 - Bom


Veja mais sobre Elite:
└ Análise da série Elite (1ª temporada)
└ Análise da série Elite (3ª temporada)

➜ Você pode ver análises de outras séries clicando aqui.