Na tarde desta quarta-feira (18), a Sony realizou uma apresentação digital revelando novos detalhes sobre o seu próximo console de mesa. Enquanto ocorria a transmissão, as especificações do PlayStation 5 foram publicadas no Digital Foundry.

Confira os detalhes técnicos abaixo:
• CPU: Processador AMD de 8x núcleos Zen 2 a 3.5GHz (frequência variável)
• GPU: 10.28 teraflops (TFLOPs), 36 CUs a 2.23GHz (frequência variável)
• Arquitetura de GPU: RDNA 2 personalizado da AMD
• Memória/Interface: 16GB GDDR6/256-bit
• Largura de banda de memória: 448GB/s
• Armazenamento interno: 825GB SSD personalizado de 825GB
• IO Throughput: 5.5GB/s (Raw), Typical 8-9GB/s (Compressed)
• Armazenamento expansível: Slot de NVMe SSD
• Armazenamento externo: Suporte para HDD com USB
• Drive ótico: Drive de Blu-ray 4K Ultra HD

Um dos grandes destaques do console é o seu SSD personalizado de 825 GB, que foi projetado especificamente para o videogame. Ele é uma peça fundamental não só para o armazenamento dos jogos, mas também ajuda na performance do console como um todo, diminuindo consideravelmente as telas de carregamento nos jogos. Mark Cerny, arquiteto do PlayStation 5, revelou dados interessantes para comprovar a eficiência do novo SSD: em uma viagem rápida no game Marvel's Spider-Man, PS4 Pro levou 15 segundos para ser completar a ação, enquanto no devkit do novo PS5, foram gastos apenas 0.8 segundos.

O PS5 contará com um slot SSD para expansão do armazenamento e compatibilidade com HDs externos. Os HDs externos, no entanto, só poderão ser utilizados para fazer a instalação de jogos do PlayStation 4, confirmando que haverá retrocompatibilidade entre as duas plataformas. A Sony espera que os 100 jogos mais jogados do PS4 rodem no PS5 já no seu lançamento.

O console utilizará uma tecnologia da AMD intitulada SmartShift, que permitirá que toda a energia não utilizada da CPU seja levada à GPU. Cerny afirmou que a CPU e a GPU terão clocks com picos de 3,5 GHz e 2,23 GHz, respectivamente, permitindo que o aparelho reduza a potência máxima necessária para diminuir temperatura excessiva ou alto consumo de energia.

Outro recurso que ganhou bastante destaque foi o sistema de Áudio 3D com Tempest Engine. O PlayStation 5 oferece uma unidade de áudio com suporte a centenas de fontes de som de alta qualidade. O Tempest Engine é uma tecnologia que tem como objetivo gerar grande realismo e imersão no jogador, simulando os sons reproduzidos nos games. De acordo com Cerny, tudo o que será necessário é um sistema de som de 2 canais e com 2 fones de ouvido, já que a Tempest Engine fará todo o processo de criar a melhor experiência de som possível, algo nunca antes visto no games.

Foi também confirmado que o hardware do console conta com tecnologia ray-tracing. O visual do console e do controle, o preço e data para o lançamento não foram revelados.