Ontem (16), completou-se sessenta anos da estreia do Psicose (Psycho, no original) nos Estados Unidos. Dirigido e produzido por Alfred Hitchcock, o filme surpreendeu espectadores em todo o mundo e entrou para a história do cinema em razão de sua ousadia.

Para comemorar o sexagésimo aniversário desse clássico, separamos dez curiosidades sobre o longa-metragem. Confira:

1. O filme é baseado no livro Psicose de Robert Bloch, que por sua vez foi inspirado em Ed Gein, um serial killer de Wisconsin. Alfred Hitchcock adquiriu anonimamente os direitos do romance por apenas US$ 9.500 e supostamente também teria comprado uma grande quantidade de cópias do livro para manter em segredo o final do filme.

2. O projeto de Hitchcock foi inicialmente rejeitado pela Paramount Pictures, que se recusou inclusive a comprar os direitos do livro de Bloch. Com o roteiro pronto e enfrentando novas negativas da Paramount, o próprio Hitchcock financiou o projeto, ficando a Paramount responsável apenas pela sua distribuição. O filme foi gravado na Universal-International usando sua equipe da Shamley Productions. Esse foi o último filme de Alfred Hitchcock com a Paramount Pictures.

3. O diretor queria tanto fazer o filme que abriu mão do seu salário padrão de US$ 250.000 em troca de 60% do valor bruto de arrecadação do filme. A Paramount, acreditando que o filme teria um desempenho ruim nas bilheterias, concordou. Os ganhos pessoais de Hitchcock com o filme ultrapassaram US$ 15 milhões - corrigido pela inflação, esse valor seria de pouco mais de US$ 120 milhões em 2016.

4. Uma das razões para Alfred Hitchcock gravar o longa em preto e branco foi o fato dele achar que o filme seria muito sangrento em cores. Mas o principal motivo foi que ele queria tornar o filme o mais barato possível. Ele também fazia o seguinte questionamento: se filmes ruins em preto e branco se saíam tão bem nas bilheterias, o que aconteceria se um filme bom e barato em preto e branco realmente fosse feito? O resultado foi exatamente o que ele esperava: com orçamento de US$ 806.947, Psicose faturou US$ 50 milhões nas bilheteria em todo o mundo.

5. Quando o elenco e a equipe começaram a trabalhar no primeiro dia, eles tiveram que levantar a mão direita e prometer não divulgar uma palavra sobre a história. Hitchcock ainda manteve em segredo a parte final do filme até a véspera das gravações.

6. O cuidado em manter a trama do filme em segredo também foi levado para o momento de sua exibição nos cinemas: só entravam pessoas na sala de exibição antes do filme começar. Nos locais em que o filme era exibido havia um recorte de papelão instalado no saguão com Alfred Hitchcock apontando para o relógio de pulso e uma nota dizendo: "O gerente deste cinema foi instruído, sob ameaça de morte, a não admitir ninguém após o início do filme. Quaisquer tentativas espúrias de entrar por portas laterais, saídas de incêndio ou dutos de ventilação serão impedidas à força. Todo o objetivo dessa política extraordinária, é claro, é ajudar você a aproveitar mais Psicose".

Nas paredes dos cinemas também haviam cartazes dizendo: "ninguém, absolutamente ninguém, será admitido no cinema depois do início de cada sessão de Psicose".

7. O diretor ficou tão satisfeito com a trilha sonora de Bernard Herrmann que dobrou o salário do compositor para US$ 34.501. Hitchcock disse mais tarde: "Trinta e três por cento do efeito do Psicose se deve à música". É curioso imaginar que a sequência do chuveiro, certamente a cena mais marcante do filme, foi originalmente pensada para ser completamente silenciosa. Hitchcock só mudou de ideia quando escutou a faixa de Herrmann.

8. Na cena de abertura, Marion Crane está usando um sutiã branco porque Alfred Hitchcock queria mostrar a ela como sendo "angelical". Depois que ela rouba o dinheiro, na cena seguinte ela é vista com um sutiã preto, simbolizando que ela fez algo errado e mau. Da mesma forma, antes de roubar o dinheiro ela tem uma bolsa branca, depois de executar o ato sua bolsa é preta.

9. Para conseguir filmar debaixo do chuveiro, Hitchcock mandou montar um chuveiro especial com diâmetro de quase dois metros. Os jatos centrais foram bloqueados e a água era expelida de uma forma que não atingia a câmera que fazia o registro da cena.

10. O sangue que vemos na cena do chuveiro é na verdade uma calda de chocolate.

Veja mais sobre Psicose: