No dia 24 de agosto de 1995, a Microsoft lançava no mercado aquele que seria o ponto de virada da empresa no campo dos sistemas operacionais. O Windows 95 revolucionou o mercado ao apresentar uma série de recursos inovadores que facilitavam muito o uso dos computadores nas empresas e nos ambientes domésticos.

Para comemorar os 25 anos do Windows 95, nos separamos 10 curiosidades sobre o sistema operacional que introduziu o Iniciar e a barra de tarefas, bem como toda a interface do Windows como conhecemos hoje. Confira:

1. Antes do seu lançamento, o até então Windows 4.0 era internamente identificado pelo codinome "Chicago". Na época, os desenvolvedores da Microsoft apelidavam os projetos dos seus sistemas operacionais com o nome de cidades. Nas primeiras cópias beta do sistema, era possível ver o termo na tela.

2. O Windows 95 foi a primeira versão do sistema operacional da Microsoft a adotar o menu Iniciar, permitindo uma fácil navegação entre os programas. O recurso se tornou um dos mais queridos dos usuários da plataforma e a sua retirada no Windows 8 foi alvo de duras críticas. Fato é que até a Microsoft se empolgou com o recurso à época, tendo lançado um comercial para promovê-lo a som da música "Start Me Up", dos Rolling Stones (uma clara referência ao botão Iniciar).

3. Quem também completou 25 anos foi o "querido" navegador Internet Explorer, atualmente substituído pelo Microsoft Edge. O curioso é que no lançamento do Windows 95, o navegador não vinha instalado por padrão no sistema. Para ter acesso a ele era preciso comprar um pacote extra de atualizações, que era vendido separadamente. O Internet Explorer só passou a vir pré-instalado, já na sua versão 2.0, a partir da versão OEM Service Release 1.

3. Para instalar o Windows 95, era necessário que o PC possuísse um processador 386 com pelo menos 4 MB de memória RAM e 50 MB de armazenamento. Como o sistema era distribuídos em CD-ROMs e em disquetes (nesse último caso, em 13 unidades), era preciso também ter um driver para ler um desses dois tipos de mídia. 

4. O Windows 95 foi o primeiro a incorporar a tecnologia Plug and Play (PnP), permitindo que o sistema automaticamente reconhecesse e instalasse os periféricos. Logicamente, na época era um recurso muito mais limitado, ficando mais restrito a mouses e teclados.

5. O clássico som de inicialização foi composto por Brian Eno. Segundo o produtor, a Microsoft queria uma melodia que fosse inspiradora, universal, otimista, futurista e sentimental. O limite de tempo era 3,25 segundos. Eno compôs 84 trilhas diferentes e recebeu US$ 35 mil pela obra. Segundo o produtor, o trabalho influenciou o resto de sua carreira. O curioso é que o clássico som de boas-vindas foi criado em um macOS.

6. Em 1995, a série Friends já era um enorme sucesso e estrearia segunda temporada. Para promover o Win95, a Microsoft contratou os atores Jennifer Aniston e Matthew Perry para gravarem um guia em vídeo de quase uma hora para apresentar para as pessoas os principais recursos e funcionalidades do novo sistema operacional. O material ficou conhecido como "cyber sitcom".

7. Quem adquiriu o sistema operacional no seu lançamento ganhou um CD com alguns brindes: os videoclipes das músicas "Good Times", de Edie Brickell, e "Buddy Holly", de Weezer, o trailer do filme Rob Roy (1995) e uma versão do jogo Hover!.

8. Como você já deve ter percebido, a Microsoft não poupou dinheiro para divulgar o sistema operacional. A gigante de Redmond gastou cerca de US$ 200 milhões para promover o Windows 95. Esse valor inclui a produção do "cyber sitcom", o direito de utilização da música "Start Me Up" em anúncios publicitários por seis meses, dentre outras ações inusitadas de marketing, como iluminar o Empire State Building, em Nova York, Estados Unidos, com as cores do Windows 95 e pendurar um banner promocional de 100 metros na Torre CN, em Toronto, Canadá. Toda essa campanha levou várias pessoas a formarem filas no lado de fora das lojas para obter uma cópia do sistema no lançamento.

9. O retorno do investimento massivo foi colhido em pouco tempo. Mesmo sendo lançado por US$ 209, em um ano o Windows 95 já havia vendido 40 milhões de cópias no varejo, incluindo as versões OEM. Isso rendeu aproximadamente US$ 4,4 bilhões à Microsoft. No trimestre fiscal encerrado em dezembro de 1995, a empresa cofundada por Bill Gates registrou um lucro de US$ 575 milhões.

10. Mesmo com o lançamento do Windows 98 três anos depois, o suporte básico da Microsoft ao Windows 95 só foi encerrado em 31 de dezembro de 2000, ao passo que o suporte estendido durou até 31 de dezembro de 2001.