O Bebê Yoda é uma das criaturas mais importantes de The Mandalorian, sendo alvo de interesses por toda a galáxia e causando muitos problemas para Din Djarin, o Mandaloriano que assumiu a responsabilidade de leva-lo para seu povo. Porém, há uma questão assola a maioria dos fãs da atração: qual seria o motivo dessa pequena e fofa criança não aparecer nos últimos filmes de Star Wars, que se passam muitos anos depois da série do Disney+?

Para começar a especular sobre o assunto, devo esclarecer aqui algo importante sobre a identidade da criança: diferente do que seu carinhoso apelido dado pelos fãs indica, o bebê Yoda não é o mestre Yoda. Na realidade, a criança se chama Grogu e nasceu em uma época onde Yoda já era um idoso. Como os Jedi não podem formar uma família, é possível que Grogu sequer tenha uma relação sanguínea com Yoda. Ao que tudo indica, esses dois provavelmente só se parecem por pertencerem a mesma espécie de seres vivos.

Falar do destino do bebê antes da série ser finalizada é realmente difícil, porém podemos fazer algumas suposições. De todas elas, a mais previsível (e uma das menos prováveis) seria Djin Djarin conseguir entregar a criança para um Jedi. No entanto, poucos são os membros da ordem Jedi que estão vivos e apitos a cuidar de Grogu  na época em que The Mandalorian é ambientada - talvez Luke Skywalker seja um dos poucos, se não o único, que poderia fazer isso. E se Luke tivesse realmente cuidado da criança, ele já teria falado sobre ela em algum momento dos novos filmes, que se passam décadas após a série.

Seguindo a ideia de que o bebê está vivo, bem e vivendo com algum outro Jedi durante os acontecimentos da mais recente de trilogia, a ausência dele nos últimos filmes seria inexplicável, afinal, no episódio IX a resistência precisava de toda ajuda possível, ou seja, se existisse uma criatura forte por perto, Luke conseguiria localiza-la e informaria Rey sobre esse ser.


Para Grogu ter um final feliz que faça sentido com a última trilogia, ele teria de ficar escondido em um lugar tão distante que nem mesmo um Jedi, um membro da resistência ou da primeira ordem pudessem encontra-lo. Isso definitivamente não é fácil, mas nós já vimos algo assim na franquia. Ezra, protagonista de Star Wars Rebels, desapareceu no último episódio da animação, e nem mesmo Ahsoka, uma ex-Jedi que foi treinada por Anakin Skywalker, conseguiu encontra-lo.

Outra hipótese para o futuro da criança é que ela acabe sendo capturada pelos remanescentes do Império e se torne uma peça chave para o avanço científico do que viria a se tornar a primeira ordem. Essa possibilidade, apesar de muito pessimista, faz sentido por causa do personagem Snoke, que é uma forma de vida artificial com acesso a força. Até então, nada indica que o Império tenha recurso para criar um ser dessa forma, então pode ser que em algum momento eles tenham capturado uma criatura com acesso a força e usado seu sangue para criar Snoke.

Enquanto um final feliz para Grogu só abriria mais alguns buracos na história da saga, um encerramento um pouco mais triste, onde ele fosse capturado pelos vilões, seria ótimo para resolver alguns dos problemas de enredo da última trilogia. Algo assim já aconteceu na franquia: no filme Rogue One, todos os personagens principais acabam mortos após roubar os planos da estrela da morte. Apesar de muito triste, esse final serviu para não criar um furo de roteiro no episódio IV. Uma Nova Esperança, cita o fato de terem roubado os planos da estrela da morte, mas não mostra nenhum dos heróis do filme.
 
Obviamente tudo dito aqui trata-se apenas das especulações de um fã. The Mandalorian sequer tem data para acabar e já foi renovada para sua terceira temporada, então várias novas histórias ainda vão ser contadas e o desfecho da jornada de Din Djarin e Grogu está longe de acontecer. Enquanto isso, ficaremos de olho nas pistas que a série nos for dando sobre o possível futuro de Grogu e continuaremos especulando qual será o final desse enigmático personagem, que chegou faz pouco tempo e já conseguiu conquistar o coração dos fãs de uma maneira que a Disney não conseguia fazer com os novos personagens de Star Wars há muito tempo.