No último dia 17, chegou ao Brasil o Disney+, plataforma de streaming da Disney. O serviço tem uma mensalidade de R$ 27,90, sendo também ofertado em um plano anual no valor de R$ 279,90, um desconto de R$ 54,90. Agora, a pergunta que fica é: o Disney + vale a pena? É isso que eu tentarei te responder neste post depois de utilizar a plataforma por alguns dias. 

O catálogo do Disney+ é bastante vasto, estando recheado de todo tipo de conteúdo. Todos os filmes do universo cinematográfico da Marvel figuram por lá, além de quase todos os longas-metragens dos X-Men feitos pela Fox, que agora pertence a Disney, e alguns desenhos da Marvel. É provável que os futuros filmes da Marvel não demorem a entrar no catálogo do Disney+ após o lançamento nos cinemas, além do fato que eles não devem ser disponibilizados em outras plataformas de streaming.

Séries dos personagens já conhecidos do universo Marvel também serão lançadas exclusivamente no Disney+. Entre os vários seriados que já foram confirmados, o mais próximo de chegar ao mercado é Wandavision, que deve se conectar diretamente com os próximos filmes da Marvel e aprofundará o relacionamento da Wanda e do Visão. A série tem data de estreia agendada para 15 de janeiro de 2021, representando o começo de uma grande iniciativa da Marvel no mundo das séries de TV.

A franquia Star Wars também receberá bastante atenção no streaming da Disney, já tendo alguns seriados confirmados; as próximas animações da saga possivelmente serão também originais do Disney+. Atualmente, The Mandalorian, primeira série derivada de Star Wars no Disney+, está em sua segunda temporada e tem agradado boa parte dos fãs da franquia, sendo um dos pontos mais fortes do serviço. Vale dizer que um derivado focado no personagem Obi-Wan Kenobi e outro em Cassian Andor estão confirmados para estrear por lá no futuro. 

O Disney+ também é uma ótima plataforma para se consumir vários dos clássicos da Disney. Boa parte das animações do estúdio que marcaram época estão presentes por lá, assim como suas sequências, que na maioria dos casos acabaram não sendo tão populares quanto o filme original. As novas animações da empresa também figuram no serviço, estando juntas de vários curtas animados que nunca tiveram muito destaque. No âmbito de animações, talvez o Disney+ seja o streamings com o conteúdo mais amplo. 

Quando o assunto são filmes live action, o Disney+ fica devendo bastante. Além dos longas já conhecidos da Marvel, Star Wars e da Disney em si, não são muitos os filmes no catálogo. Há um ou outro, mas o número é bem pequeno e muitos deles seguem um padrão bem sessão da tarde. A maioria das franquias da Fox, focadas em um público mais adulto, ficaram de fora do serviço, deixando-o ainda mais frágil nesse aspecto. Até mesmo entre as séries live action a situação não é grandes coisas, já que a maioria delas são focadas em um público mais jovem e já foram exibidas no Disney XD. 


A verdade é que até o momento, poucas são as produções originais feitas para o Disney+. Talvez o seriado infantil focado no personagem Forky, de Toy Story, The Mandalorian e a última temporada da animação Clone Wars sejam as produções originais mais relevantes da plataforma. No fim, o destaque do serviço acaba sendo as produções mais antigas, porém não é possível sustentar um serviço de assinatura por muito tempo desta forma. É realmente urgente que tenhamos novas produções originais de peso. 

Para os mais velhos, a situação do Disney+ é ainda mais precária. Não existe quase nada realmente focado em um público de mais idade. Talvez os documentários do National Geographic até se aproximem disso, porém eles estão longe de serem atrativo o suficiente. Em uma hora dessas é que franquias da Fox, como Alien e Planeta dos Macacos, seriam importantes, mas infelizmente elas não estão disponíveis. 

Hoje, o Disney+ é ótimo para você se atualizar no mundo das animações da própria empresa, assistir uma ou outra produção original, reassistir algo da sua infância ou conhecer algum clássico perdido. Definitivamente não se trata de um serviço de streaming ideal, afinal, poucas são as produções realmente novas no catálogo. Esse problema irá diminuir bastante ao longo do tempo, mas no momento não dá para relevar o fato de que quase não há conteúdo inédito. 

É triste que boa parte das produções da Fox não figurem no catálogo do serviço, bem como as séries da ABC e de outras emissoras pertencentes a Walt Disney Company. Até Os Simpsons ficaram apagados no serviço, tendo apenas duas temporadas disponíveis para serem assistidas.

É provável que a Disney esteja planejando manter o Disney+ como um serviço que contenha apenas conteúdo "familiar", o que pode ser uma decisão arriscada e problemática. Se a ausência de um conteúdo mais adulto está pesando agora, no futuro o problema só deve agravar. Talvez a opção mais adequada seria criar uma aba no streaming para alocar as produções para o público em geral, mas ao que tudo indica o que a Disney irá fazer é lançar um outro serviço, com mensalidade própria, onde eles irão colocar seus outros conteúdos.

Mesmo com tantos problemas, o futuro do Disney+ é promissor. Séries da Marvel e Star Wars terão um gigantesco impacto quando forem lançadas, além de ser possível que vejamos algumas produções originais dos estúdios Disney e da Pixar chegando ao serviço. Somando isso ao fato de que será no Disney+ que você conseguirá assistir as produções da Disney após elas saírem do cinema, o serviço ainda deve se fortalecer muito. Agora, só nos resta esperar. Enquanto isso, talvez seja uma boa parar e assistir alguns dos vários clássicos presentes no Disney+.