Lançado um ano após o término de Neon Genesis Evangelion, o filme The End of Evangelion tem como objetivo dar uma conclusão mais clara para o anime, que acabou deixando muitas pontas soltas no seu encerramento. O longa é uma resposta para os fãs da série, que em sua maioria, não gostaram ou simplesmente não compreenderam o que foi retratado nos episódios finais.

Os acontecimentos do filme se passam quase que inteiramente em paralelo com o desfecho do anime. Enquanto na série acompanhamos a viagem mental de Shinji, até ele finalmente reconhecer o seu valor como indivíduo, aqui vemos o que realmente está acontecendo no mundo, nos afastando um pouco da bagunçada mente do protagonista. A trama segue a história de uma organização que está tentando causar um Terceiro Impacto na Terra, o que transformaria todos os seres humanos em uma espécie de líquido unificado, acabando completamente com a individualidade de cada um. Isso dá origem a uma grande batalha pelo futuro da humanidade, que também levanta vários debates filosóficos sobre o valor individual de cada ser.

Sendo muito menos subjetivo que o final do anime, The End of Evangelion se preocupa em apresentar explicações para o espectador. Ainda assim, muitos dos acontecimentos do longa não são apresentados de forma clara, deixando margem para várias interpretações. Isso significa que a sua experiência só será satisfatória se você estiver disposto a pensar e teorizar um pouco sobre a narrativa.

Em termos técnicos, o filme mantém a qualidade da obra que o originou, e ainda vai além. Por se tratar de uma atração pensada para o cinema, a produção pôde desenvolver uma animação ainda melhor. O mesmo vale para sua trilha sonora (também composta por Shirō Sagisu), que honra a qualidade excepcional das músicas do anime e se consagra como um dos elementos de grande destaque do longa-metragem.

É claro que a existência do filme não é propriamente algo legal, afinal, quando começamos a ver uma obra, esperamos que o seu desfecho seja apresentado claramente, sem que seja necessário recorrer a conteúdos adicionais. No entanto, quando se trata de Evangelion, um fator extra merece ser observado: o final do anime foi alterado devido à censura e a questões orçamentárias. Desta forma, o que é retratado no filme provavelmente é um conceito próximo da ideia original para o encerramento da série animada.

The End of Evangelion dá um fim completamente digno para o anime. Na conclusão, vemos uma conexão maravilhosamente bem construída entre o desfecho de Neon Genesis Evangelion e os acontecimentos mostrados no filme. É exatamente o que a série precisava para se consagrar completamente.


Considerações finais
Mantendo o padrão do anime, The End of Evangelion tem uma qualidade técnica incrível e uma trama fantástica, que dessa vez entrega para o público um pouco mais de explicações. Se ao terminar Neon Genesis Evangelion você ficou com a sensação de que estava faltando algo, esse sentimento provavelmente será alterado com o filme.

Seguindo o mesmo estilo do anime, o longa-metragem detalha alguns dos mistérios existentes no universo da franquia e funciona como uma continuação direta para a série. Sabendo o que precisava ser respondido, os produtores concluíram a história sem abrir mão de deixar um tom de mistério no ar. Com uma hora e meia de duração, a atração não deixa a desejar em nenhum aspecto, trazendo o que há de melhor na animação.

Nota
★★★★★ - 5 - Excelente


Veja mais sobre Neon Genesis Evangelion:

➜ Você pode ler análises de outros filmes clicando aqui.