Starfield: o que esperar do jogo mais ambicioso da Bethesda?


Durante a conferência da Bethesda na E3 de 2018, um dos primeiros grandes jogos da nova geração de consoles foi anunciado. Seu nome era Starfield, a primeira nova propriedade intelectual da Bethesda Game Studios em 25 anos.

Inicialmente, sabíamos apenas que Starfield seria um RPG de mundo aberto com temática espacial, o que já foi o suficiente para gerar uma grande expectativa. Agora, em 2021, o jogo voltou a dar as caras, recebendo uma data de lançamento e um novo trailer. Com isso, diversos desenvolvedores responsáveis pelo game começaram a falar mais abertamente sobre o projeto, rendendo diversas informações interessantes que, juntas, nos ajudam a definir nossas expectativas para o próximo grande RPG dos criadores de The Elder Scrolls.


Um Skyrim no espaço (mas não é só isso)
Todd Howard, diretor da Bethesda Game Studios, afirmou que Starfield será como um Skyrim no espaço, o que definitivamente é uma boa notícia, afinal, Skyrim é um dos jogos mais aclamados de todos os tempos. Starfield também foi descrito como uma mistura de NASA e Indiana Jones, ao mesmo tempo que soa como uma espécie de "simulador de Han Solo", cheio de exploração e coisas divertidas, como disse Ashley Cheng, diretor de gestão da Bethesda.

Além disso, o game vem sendo constantemente descrito como o RPG mais hardcore de seu estúdio, prometendo trazer várias facções, um universo amplo, cheio de conteúdo e um sistema de criação de personagem mais aprofundado. A ideia realmente parece ser a de ampliar como nunca a liberdade do jogador, que poderá até mesmo escolher o background do seu personagem, algo completamente inédito em um game da Bethesda.

E como já é padrão nos jogos da desenvolvedora, Starfield poderá ser jogado em primeira e terceira pessoa, ainda que já tenha sido dito pelo produtor executivo do game que a visão em primeira pessoa é a melhor maneira de se jogar. Mas é claro que a visão em terceira pessoa ainda tem sua importância, já que é ela quem valoriza o sistema de customização do personagem, que promete ser um grande destaque de Starfield.
 

Nova casa, nova engine, nova geração
Starfield é um projeto grande. O game vem sendo desenvolvido desde 2015, será lançado exclusivamente para os consoles da nova geração e está sendo feito no motor gráfico Creation Engine 2, sucessor do utilizado em Skyrim, Fallout 4 e Fallout 76.

Como a Bethesda agora faz parte da Microsoft, uma das empresas mais ricas do mundo, é de se imaginar que não faltará orçamento para o desenvolvimento de Starfield. Levando em conta que o game só será lançado em 11 de novembro de 2022, tempo para o desenvolvimento não será algo que faltará (assim esperamos).

É verdade que a Bethesda cometeu um grande erro com Fallout 76, mas no geral, o histórico do estúdio é impressionante e há muitas pessoas talentosas trabalhando lá. Naturalmente, é bom regular as expectativas para evitar uma possível decepção, porém não parece nada surreal imaginar que Starfield realmente será um RPG grandioso.

João Pedro Viana

um cara que adora jogar uns joguinhos e assistir umas coisas bem aleatórias.

O que achou desta postagem? Encontrou algum erro? Compartilhe sua opinião!

Postar um comentário (0)
Postagem Anterior Próxima Postagem

Publicidade

Veja também