Em uma entrevista concedida ao site Wired, o arquiteto-chefe do PS4 e do próximo console da Sony (ainda sem nome oficial), Mark Cerny, revelou as primeiras informações oficiais sobre o sucessor do PlayStation 4. A Sony já está trabalhando no aparelho há cerca de quatro anos e ele não será lançado em 2019.

Em termos de especificações técnicas, o novo PlayStation virá equipado com um processador baseado na terceira geração da linha Ryzen da AMD, com oito núcleos e arquitetura Zen 2 de 7 nanômetros. A nova CPU, além de ser mais potente, contará uma unidade customizada para áudio 3D. "Como um gamer, é um pouco frustrante o fato de que o áudio não mudou muito entre o PS3 e PS4. Com o próximo console, o sonho é mostrar o quão diferente a experiência de áudio pode ser quando aplicamos quantidades significativas de potência de hardware nesse sistema.", disse Cerny.

A GPU será uma variação da linha Radeon Navi e tem como destaque o suporte a Ray Tracing, tecnologia capaz de simular o trajeto de raios de luz em ambientes 3D, oferecendo reflexos, distorções e outros efeitos realistas, algo que nunca foi utilizado nos consoles. O Ray Tracing também deve contribuir para que os áudios dos jogos tenham sons ainda mais realistas. "Se você quisesse realizar testes para ver se o jogador pode ouvir certas fontes de áudio ou se os inimigos podem ouvir os passos dos jogadores, o Ray Tracing é útil para isso", disse Cerny.

Uma das propostas do novo PlayStation é acelerar o carregamento dos jogos. Para isso, a Sony fez mudanças no armazenamento interno, substituindo o HD por um SSD. Uma demonstração com game Marvel's Spider-Man foi feita ao Wired: enquanto no PlayStation 4 Pro o game da Insomniac Games leva 15 segundos para carregar, no Dev Kit do novo PlayStation o game teve um tempo de carregamento de 0.8 segundos.

Quando questionado sobre realidade virtual, Mark Cerny disse que não poder falar sobre isso no momento, mas reforçou a dedicação da Sony com o PlayStation VR e esse tipo de tecnologia. Cerny apenas garantiu que o PSVR atual é compatível com o novo console.

Além destas informações, o novo console usa a arquitetura básica do PlayStation 4, o que significa que os jogos da atual geração poderão ser jogados nele.  O "PlayStation 5" continuará fazendo uso de mídia física e e terá capacidade para rodar jogos em 8K.

Assim como aconteceu com o PlayStation 3, vários jogos serão lançados para as duas gerações simultaneamente. Detalhes sobre data de lançamento e preço não foram revelados.