Star Wars não é uma franquia que se limita apenas aos filmes. Além dos longas, a saga já gerou animações, séries, livros, quadrinhos e muitos jogos, ma infelizmente os últimos games envolvendo esse universo acabaram não agradando tanto. Agora, com Star Wars: Jedi Fallen Order, a Eletronic Arts tenta se redimir após o polêmico Star Wars: Battlefront. Será que a empresa desta vez conseguiu entregar um bom jogo? Isto é o que você vai descobrir nesta análise.

Jedi Fallen Order se passa entre os filmes A Vingança dos Sith e Uma Nova Esperança, em um tempo onde os cavaleiros Jedi já estavam quase extintos: Palpatine havia feito com que as tropas de clones da república executassem a ordem 66, uma espécie de defesa da República que seria utilizada caso os Jedi se revoltassem e resolvessem tomar o poder. No final, a ordem 66 foi utilizada como uma forma de Palpatine acabar com os Jedi, derrubar a República e erguer o Império Galáctico. A notícia de que os Jedi haviam tentando dar um golpe na República foi espalhada por Palpatine, o que permitiu que o Império caçasse os remanescentes da ordem sem ser questionados pelas pessoas.

No game, acompanhamos Cal Kestis, um jovem que vive escondido em um planeta trabalhando como catador enquanto tenta se tornar um Jedi. Nessa época, os sobreviventes do expurgo Jedi eram caçados pelo Império e tinham que lidar com a ameaça dos Inquisidores, grupo criado especificamente para acabar com os remanescentes da ordem Jedi. Apesar de viver de uma forma bem discreta, Cal se viu obrigado a usar a força para ajudar um amigo. Tal ação fez com que ele fosse descoberto pelo Império. Para sobreviver, ele juntou-se a tripulação da nave Mantes, onde encontrou um objetivo para sua vida: reerguer a ordem caída dos Jedi.

O título inicia como um jogo linear normal, mas a partir do momento em que Cal se junta à nave, é possível escolher para qual planeta você irá, mesmo que seu objetivo principal esteja em um planeta específico. Cada mundo do jogo é bem diferente um do outro, seja pela vegetação, criaturas e tamanho. Todos os planetas seguem uma dinâmica ao estilo metroidvania, onde existem diversas áreas para serem exploradas, porém algumas só podem ser acessadas quando Cal conseguir uma habilidade Jedi específica. Isso faz com que o jogador busque outras maneiras para chegar onde deseja. Entre as habilidades que o jogador desbloqueia ao longo da jogatina, algumas não são nada interessantes, como o pulo duplo. Em um jogo onde se controla um Jedi era de se esperar que uma habilidade básica como esta estivesse presente desde o início. Existe ainda uma árvore de habilidades que pode influenciar na vida, habilidade com o sabre de luz e até mesmo na extensão do poder da força em Cal.

A jogabilidade de Star Wars: Jedi Fallen Order tem muitas semelhanças com jogos souls like, não é o tipo de jogo em que vencer combates se resume a dar vários golpes seguidos em seus inimigos; essa estratégia pode até servir com criaturas mais fracas, mas maioria das vezes será preciso defender, esquivar e, em uma situação mais drástica, o jogador pode paralisar o seu inimigo com a força ou quem sabe empurra-lo em um precipício. Trata-se de um título bem diferente de outros jogos baseados na franquia.

Entre os inimigos, muitos são apenas criaturas de planetas. Algumas o jogador só encontrará em um mundo específico, ao passo que outras estão presentes em todos os mundos. As criaturas "comuns" são um dos problemas do jogo: lutar várias vezes contra o mesmo tipo de criatura é chato e repetitivo. Quando você medita, o que lhe possibilita salvar o game, recuperar sua vida e ter acesso a árvore de habilidades, todos os inimigos são regenerados, obrigando o jogador a lidar com a mesma criatura várias e várias vezes. Os Stormtroopers até tem suas variações, com alguns carregando bazucas e outros uma arma corpo a corpo, existindo ainda unidades especiais do Império especializadas em combate corpo a corpo - rendendo desafios maiores do que os Stormtroopers normais. Mesmo que os Stromtroopers e as criaturas nativas dos planetas sejam inimigos frequentes na aventura, a real ameaça do game está nos Inquisidores, que estarão atrás do jogador durante toda sua jornada. Enquanto os Inquisidores são formados por grandes Jedi que se juntaram ao Império após a queda da República, Cal sequer terminou seu treinamento com Jedi. Os Inquisidores estão por trás das batalhas de chefe mais emocionantes e também são os inimigos mais marcantes de todo game.

Star Wars: Jedi Fallen Order não é um jogo fácil. Na dificuldade média, em diversos momentos haverá uma certa dificuldade para enfrentar algum inimigo. No modo difícil o jogo se perde um pouco, já que toda a sensação de ser um poderoso guerreiro vai embora e qualquer criatura te mata com facilidade, tornando as coisas menos emocionantes. O jogo também não tem um new game plus, o que impossibilita que o jogador rejogue a aventura em uma dificuldade maior aproveitando as habilidades que conseguiu em sua primeira jogatina.

Além do combate, o jogador também se deparará com puzzles ao longo da jornada. Alguns deles são bem simples de se entender, enquanto outros exigem um grau maior de raciocínio para serem solucionados. Caso fique travado em alguma parte, é possível pedir uma dica para tentar sair daquela situação. Os enigmas não representam uma parte grande do game, mas com toda certeza ajudam a deixar a aventura mais diversificada. A exploração é também um elemento forte em Jedi Fallen Order: caso queira sair um pouco dos combates e fazer algo diferente, basta abrir o mapa e procurar uma região não explorada. Em alguns casos o jogador terá que resolver puzzles ou ter uma habilidade específica para conseguir acessar a área. As recompensas pela a exploração não são grandes coisas, eventualmente você pode conseguir um recipiente a mais de cura, que poderá ser utilizado durante a meditação; a maioria das recompensas são pouco úteis no gameplay e costumam ser apenas roupas para Cal ou para o seu droide. Também é possível encontrar uma skin para a nave Mantis e partes de sabre de luz que em nada que influenciam na jogabilidade.

Desenvolvido pela Respawn Entertainment, Star Wars: Jedi Fallen Order está disponível para Windows, Xbox One e PlayStation 4. Esta análise foi feita com base na versão do Xbox One.


Considerações finais
Expandindo de forma significativa o universo de Guerra nas EstrelasStar Wars: Jedi Fallen Order é um jogo realmente recompensador para os fãs da franquia. Conhecer os sobreviventes da ordem Jedi, saber o que aconteceu com as irmãs da noite de Dathomir ou até mesmo a identidade de algum Inquisidor são apenas algumas das várias expansões que o jogo faz no universo da franquia. Saw Guerrera, que marcou presença nas séries animadas Clone Wars e Star Wars: Rebels e no filme Rogue One marca presença no jogo, fazendo uma ligação entre os personagens que já conhecemos com os novos. Fica, no entanto, uma dúvida: como eles vão continuar essa história mantendo-se dentro do cânone da saga?

Com mecânicas completamente novas, o game tem um bom equilíbrio na alternância entre momentos frenéticos de combate e sessões mais tranquilas de exploração e resolução de puzzles. A narrativa não fica devendo em nada para um filme da saga, mesmo que existam alguns clichês. O game mostra que a Eletronic Arts ainda pode lançar bons jogos single-player no universo de Star Wars.

Nota
★★★★☆ - 4 - Ótimo


➜ Você pode ver análises de outros jogos clicando aqui.