Lançado em 2009, Minecraft ainda continua recebendo atualizações e ganhando o coração de mais e mais jogadores. O que começou como um projeto independente, feito por um homem, se tornou o jogo mais vendido do mundo. Depois de todo esse sucesso, quais serão os próximos passos de Minecraft? Como será que o jogo ficará daqui uns anos? Estaríamos nos aproximando do ciclo final de vida desse grande fenômeno do mundo dos games?

A verdade é que mesmo existindo há mais de 10 anos, o jogo provavelmente não vai morrer tão cedo. Na realidade, o futuro de Minecraft é brilhante e ainda existe uma tonelada de conteúdos que podem chegar ao game, ampliando ainda mais as possibilidades para os jogadores. Nós sabemos do poder da comunidade do game, que já construiu o jogo Pokemon Red de forma completa e funcional dentro do próprio Minecraft, então quanto mais recursos forem adicionados, mais o game vai durar. 

Hoje, vemos que a Mojang vem trabalhando muito para deixar o modo survival cada vez mais vivo. Os biomas estão recebendo toneladas de atualizações, tendo criaturas, itens e peculiaridades próprias de cada região. Se no passado os mods eram quase necessários depois de um tempo, agora Minecraft está caminhando para poder ser jogado durante anos, sem começar a ficar saturado ou se tornar enjoativo. A quantidade de atividades que o jogador tem para fazer é surreal. 

O poder de criação que Minecraft já entrega é inacreditável. Mesmo no modo sobrevivência, podemos fazer coisas incríveis. Se tiver um pouco de domínio no uso da redstone dentro do jogo, você facilmente irá conseguir farmar os mais diferentes itens e criaturas, além de criar vários minigames e até alguns meios de transportes usando os próprios itens que você encontra no jogo. 


Para o jogador explorador, cada vez mais surgirão criaturas diferentes, o que ampliará bastante a sua aventura. De que adianta você matar o dragão da dimensão do fim, sendo que vários novos mobs serão adicionados logo depois? Hoje, zerar Minecraft é apenas o começo de sua grande aventura, que pode se estender por um tempo absurdo. 

Cada novo bloco adicionado é motivo de festa para os jogadores que gostam de criar coisas loucas. Se hoje já conseguimos recriar clássicos dentro do Minecraft, refazer cidades inteiras e até mesmo rodar o próprio Minecraft dentro do Minecraft (sim, também já fizeram isso), chega ser difícil pensar em todas as possibilidades para o futuro. 

A Mojang sabe que é o jogador quem mais cria conteúdo para seu jogo. Com isso, percebemos o grande foco da empresa em nos dar possibilidades de criação, enquanto eles mesmos vão cuidando das coisas mais essenciais. É uma troca justa: o estúdio entrega para o jogador ferramentas de criação e vai adicionando o básico, enquanto os players fazem o uso de suas liberdades criativas. 

A frase "o único limite é sua imaginação" vai fazendo cada vez mais sentido para Minecraft. Atualmente, os jogadores ainda têm várias limitações, mas aos poucos todas elas devem ir sendo retiradas, o que tornará o jogo quase uma engine para criadores. Os players mais casuais irão curtir as atualizações oficiais da Mojang, enquanto poderão experimentar as criações mais malucos feitas pelos jogadores mais dedicados.  

Minecraft já não é mais um jogo normal, a parte de game de sobrevivência com blocos que conhecemos é apenas uma parcela dessa grande obra. A Mojang realmente começou um ciclo de conteúdo infinito, isso graças a sua boa relação com os jogadores e o incentivo que os desenvolvedores dão as criações dos players. Minecraft nem deve continuar limitado ao jogo principal, cada vez mais derivados, como Minecraft Dungeons e o Story Mode, devem chegar ao mercado, podendo, eventualmente, trazer mais público para o jogo principal - o que resultará em ainda mais conteúdo dos jogadores. Então preste bastante atenção, pois talvez estejamos diante de um jogo imortal.